+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

{Salvemos} o Guadiana pede colaboração às administrações contra o {nenúfar}

A CHG atuará só/sozinho quando tenha um acordo com a Junta e a Câmara Municipal. O coletivo afirma que o troço de Mérida a Alqueva já esta livre de camalote

 

{Nenúfar} mexicano na superfície do troço urbano do Guadiana, em Badajoz. - ARQUIVO ANDRÉS RODRÍGUEZ

F. LEÓN badajoz@extremadura.elperiodico.com BADAJOZ
14/03/2020

La Asociación {Salvemos} el Guadiana alerta de que si no se aborda la recogida y retirada del {nenúfar} mexicano del tramo urbano del río Guadiana a su paso por Badajoz, «quando subam as temperaturas, será impossível contê-lo; agora ainda se pode porque ainda {verdea}», manifestou seu presidente, Juan Fernando Delgado, que reuniu-se, juntamente com a Asociación de Pescadores Amigos do Amigos do Guadiana, com a Confederação Hidrográfica do Guadiana (CHG) «e nos disseram que não se abordará o {dragado} do rio para acabar com o {nenúfar} mexicano, dado que não há orçamento, até que ter o acordo/compromisso das outras administrações, a Câmara Municipal e a Junta de Extremadura, para abordarlo».

La CHG, por meio de seu gabinete de comunicação, especificou ontem que uma vez facto/feito o estudo no qual se contempla a possibilidade do {dragado}, entre outras medidas, e posto a disposição das associações defensoras do rio e de administrações, que não prevê atuar em solitário, mas no quadro da cooperação com outras administrações.

Delgado, cuja associação defende que se faça um {dragado} seletivo do leito urbano do rio, explicou que se reuniu também, recentemente, com a conselheira e o diretor-geral de Transição Ecológica e «me disseram que o estudarão, que reunir-se-ão proximamente com a CHG para tratar deste assunto».

{Salvemos} o Guadiana mantém que «esta é boa época para atuar, antes de que chegue o calor, pois nessa altura será muito difícil que se faça».

satisfeito, em parte / Por outro lado, o presidente da associação expressou sua satisfação «porque já sabemos que o troço do rio que vai desde/a partir de Mérida até Alqueva, passando por Badajoz, está livre de camalote».

Explicou que «agora trabalham na foz do {Guadianilla} e o {Guadámez} no Guadiana quatro equipas com quatro embarcações, dois retroescavadoras, um veículo híbrido e camiões para retirar a planta».

Desde/a partir de seu ponto de vista, igual que esta tarefa parecia impossível não faz tanto tempo, e se tem já que com decisão e pondo os meios necessários se pode fazer, urgiu às administrações a que trabalhem conjuntamente e alcancem um acordo de colaboração para levar {acabo} «um {dragado} seletivo do rio para acabar com o {nenúfar} mexicano». Esta associação mostrou-se desde/a partir de ou primeiro momento favorável ao {dragado} seletivo, entre as que se contemplam no estudo elaborado pela CHG.