+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Roban e destroçam o centro de maiores/ancianidade de Antonio Domínguez

Las perdas e danos no bar e a cabeleireiro superam os 7.500 euros. {Cavacasillas} conta com o oferecimento duma empresa para repor material

 

Assim amanheceu o local. - CEDIDA

Destroços na cabeleireiro do centro de maiores/ancianidade. - CEDIDA

A. M. ROMASANTA lcb@elperiodico.com BADAJOZ
17/01/2020

Os maiores/ancianidade do bairro de Antonio Domínguez não puderam na quarta-feira chegar ao lar de jubilados a tomar café ou {echar} a verba/partida porque esteve fechado toda a jornada. Autores desconhecidos tinham entrado a noite anterior ao local, de titularidade municipal, situado na rua A Pimenta, e, após {apalancar} a porta para forçá-la, acederam ao interior, se levaram tudo o que tivesse valor e destroçaram o que encontraram a seu passo.

O próprio vereador de Maiores/ancianidade, Antonio Cavacasillas, que acaba de incorporar-se à área de Serviços Sociais, denunciou o acontecido nas redes sociais. O vereador aproximou-se ao local ontem de manhã para conhecer de primeira mão a situação e, em declarações a este diário/jornal, lamentou não só/sozinho que tenha acontecido num centro dedicado aos maiores/ancianidade, mas no de um bairro com necessidades.

Os ladrões roubaram tudo o que encontraram no bar e também na cabeleireiro, com o que a ambos negócios lhes está custando voltar a funcionar. O centro de maiores/ancianidade abre desde/a partir de as 10.00 às 14.30 horas e entre as 17.30 e as 21.00 horas. Seu responsável, Juan González Rodríguez, que leva 19 anos detrás de esta barra/balcão, contou que ele se foi embora a noite de terça-feira em seu horário habitual e, passadas as sete da manhã de quarta-feira, um vizinho/morador o chamou para avisarle de que a luz do local estava acesa, a porta rebentada e o centro cheio de água.

Quando chegou encontrou-se um panorama grotesco e desolador. Se tinham levado praticamente tudo: o lava-loiça industrial, bebidas, as panelas, frigideiras, facas, dois televisores, o {karaoke}, o congelado, dois paletas de presunto, até os jogos de mesa e 40 euros em numerário após quebrar a caixa registadora. A água procedia do tubo do lava-loiça, que tinham arrancado. Também à cabeleireira lhe têm arrebatado seus utensílios para o cabelo e de manicure, para além de produtos, como os cem novos corantes que acabava de adquirir de melhor qualidade que os habituais e a mealheiro das gorjetas, segundo consta na denúncia formulada na esquadra da Polícia Nacional. A ambos lhes vai custar tempo e dinheiro repor o que lhes falta.

O negócio carece de seguro e Juan González cifrou as perdas nuns 6.000 euros, aos que soma outros 1.500 euros da cabeleireiro. Calculou que os intrusos puderam estar mais de duas horas dentro e acredita que intervieram várias pessoas e que necessitaram uma carrinha para carregar tudo o que se levaram. Ontem o centro de maiores/ancianidade de Antonio Domínguez voltou a abrir com o mínimo. Cavacasillas assinalou que conta com o oferecimento duma conhecida empresa da cidade (que prefere manter-se no anonimato) que queria ajudar numa boa causa e que poderia colaborar para repor o que agora este centralismo necessita.