Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 8 de dezembro de 2019

Renderão homenagem às vítimas da ‘Matança de Badajoz’

Terá um debate, uma manifestação e um ato no cemitério velho

F. L.
13/08/2019

 

Uma plataforma formada por {UP}, IU, PCE, {CNT}, {Equo} e outros grupos iniciam hoje um programa de debate, reivindicações e homenagens em memória das vítimas da Matança de Badajoz a cargo da chamada Coluna da Morte do exército revoltado o 14 de Agosto de 1936 contra a II República. O objetivo das jornadas é que «não se percam no esqueço, especialmente entre os jovens, como parte da memória do acontecido, para que não volte a acontecer», manifestou Adrián Rodríguez, de IU, acompanhado por Belén Sierra, de Juventudes Comunistas, na apresentação do programa de atos organizados para os dias 13, 14 e 15 de Agosto.

Hoy, às 20.00 horas, no salão de atos do {Meiac}, terá um debate após a projeção do documentário de Francisco Espada La Batalla de Badajoz, com María Jesús Barrantes, de {Equo}.

Amanhã terá lugar uma manifestação a partir das 20.30 horas, com saída de Porta Trinidad, para chegar à Câmara Municipal e concluir perante o palácio de congressos, onde esteve a velha praça de touros, lugar de referência da memória histórica local, onde atuará o rapista de Montijo {Vila}.{McYeuh}. Antes, em São Juan se lerá um manifesto «pela entrada na Câmara Municipal da extrema direita, que antes estava no PP, com {Vox}, na qual o PP se apoia para governar, o que é completamente {execrable}», disse Rodríguez.

E o dia 15 terá no cemitério velho, às 11.15 horas, um ato de homenagem e lembrança às pessoas que foram assassinadas e {represaliadas} na cidade.

Para Rodríguez, «estas jornadas são muito necessárias para que a população não esqueça, porque há pouca informação ao longo do ano no relativo à Toma de Badajoz o 14 de Agosto de 1936».

As notícias mais...