Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de septembro de 2018

A polícia intervém na {Banasta} seis cavalos e mulas em mau estado

{Campaban} a seus {anchas} pondo em risco o trânsito e aos condutores. Os proprietários dos equinos estão acusados de um delito de maltrato animal

REDACCIÓN
10/01/2018

 

A policia municipal teve que intervir no passado 1 Janeiro para retirar vários cavalos que {campaban} a seus {anchas} pelas ruas da {Banasta} e a estrada de {Valverde} pondo em risco aos condutores que circulavam pela zona, que foram aqueles que alertaram da situação. Um deles esteve prestes a colidir com um dos animais.

Segundo informaram ontem fontes policiais, uma vez no lugar, os agentes comprovaram que os cavalos pertenciam a famílias portuguesas que a noite anterior tinham desempregado/parado a pernoitar num {descampado} próximo, antes de prosseguir o caminho até seu país. Com elas viajavam 26 cavalos e mulas, seis dos quais foram intervindos pela polícia depois de/após que pessoal da clínica veterinária {Clinivex} {constatara} que apresentavam «importantes graus» de {caquexia}, numerosas feridas nas partes do corpo onde vão {amarrados} os {arreos} para o carroça, possivelmente pelo excesso de peso que arrastam, incluído o das pessoas que viajam sobre/em relação a os carroças dos que atiram. Além disso, se observou que não gozavam de condições higiénico-sanitárias adequadas e apresentavam sintomas de desidratação e {inanición}. Os animais que se levou a polícia, que permanecem nas instalações da clínica, são os que estavam em mau estado e dos que seus proprietários não tinham documentação alguma.

Após estes factos/feitos, abriram-se diligências judiciais contra os responsáveis dos cavalos e mulas como alegados autores de um delito de maltrato animal e a policia municipal solicitará ao juiz a possibilidade de que se possam dar em adoção.

As notícias mais...