Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

A nova concessionária não iniciou ainda o estreitamente do palácio de justiça

Não há movimento e se mantém o anterior cartaz de obra

F. L. BADAJOZ
14/03/2020

 

Las obras de terminação do novo palácio de justiça de Badajoz, adjudicadas à União Temporal de Empresas {Coviam} {EPC} S. L. e Construções e Obras Públicas, o passado dia 5 de Dezembro de 2019, e cujo contrato assinou-se em meados de Fevereiro, seguem/continuam sem começar sobre/em relação a o terreno, onde nestes dias não se tem visto movimento algum, nem dentro do edifício, nem na parcela de por volta de, segundo os vizinhos/moradores, e ainda se mantém colocado o cartaz de obra da anterior empresa.

A adjudicação se fez, finalmente, em 3.764.974,21 euros, IVA incluído, com um prazo de execução dos trabalhos de cinco meses. A partir da assina do contrato, tinha um prazo de cinco dias para a assinatura do ata de {replanteo} e 30 para começar os trabalhos, período que se cumprirá no fim da semana próxima.

Se bem o prazo não tem finalizado, a parcela se mantém no mesmo estado em que se encontrava antes, mesmo ainda se mantém colocado no terreno o cartaz de obra da anterior empresa, {Uncisa} Construções e Infraestrutura. Nele figura o orçamento total do projeto, 15,12 milhões de euros, com um prazo de execução de 40 meses, de Dezembro de 2015 a Março de 2019, mas entrou em concurso de credores quando levava mais do 90% do projeto executado.

Agora, tanto/golo a Administração de Justiça como os vizinhos/moradores e empresários de São Roque, estão pendentes de se iniciem os trabalhos para concluir a obra até o mês de Julho, se cumprem-se os prazos.

O que fica por fazer é pôr chãos, instalações, parte da pintura, a praça/vaga de acesso ao edifício e a condomínio exterior.

As notícias mais...