Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 26 de septembro de 2017

O grupo municipal grava um {cedé} com temas de ‘Espírito extremenho’

Se distribui de forma gratuita através da Pelouro de Cultura

A. M. ROMASANTA lcb@elperiodico.com BADAJOZ
13/09/2017

 

O Grupo Municipal de Música de Badajoz acaba de dar à luz o seu segundo {cedé} coincidindo com seu 150 aniversário, formado por temas de Espírito extremenho, como recolhe/expressa o título. Se têm editado 1.000 cópias mas o diretor do grupo, Vicente Soler, anunciou ontem que terá uma segunda edição a princípios do próximo ano dado que a primeira está praticamente esgotada. Sua distribuição é gratuita e os interessados podem solicitá-lo no correio electrónico da Pelouro de Cultura ({cultura@aytobadajoz}.é). Também se tem distribuído nas bibliotecas municipais.

O {cedé} foi apresentado ontem pela vereadora de Cultura, Pomba Morcillo, acompanhada de Vicente Soler e de Emilio González Barroso, que intervém neste trabalho como introdutório de cada obra interpretada, da que conta o título, o autor e realiza um breve comentário prévio, bem como é o narrador do Poema Sinfónico a um Milénio, que dura quase 20 minutos. O {cedé} contém 14 temas, quatro deles danças extremenhas, para além de 4 poemas sinfónicos e 6 {pasodobles}. Vicente Soler destacou tratar-se de um trabalho «complexo». Gravou-se durante três dias no teatro López de Ayala. O diretor do grupo anunciou que o seguinte {cedé} incluirá marchas processuais «pensando em todas as confrarias de Badajoz».

O grupo oferece ao ano mais de 60 concertos. Morcillo informou de que a partir de agora os que dê no López de Ayala serão por convite para evitar que o público tenha que fazer caudas.

As notícias mais...