Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 20 de septembro de 2018

Cercam o solar de O {Campillo} para iniciar/dar início a escavação arqueológica

O prazo de execução desta primeira fase é de três meses

A. M. ROMASANTA lcb@elperiodico.com BADAJOZ
08/06/2018

 

Las grades já estão colocadas, que é o primeiro passo para iniciar/dar início uma obra, neste caso, a primeira fase da escavação em extensão que vai a realizar a Imobiliária Municipal de Badajoz ({Inmuba}) para a recuperação de O {Campillo}, a área mais degradada do Centro Histórico. O vereador de Urbanismo, Celestino Rodolfo, já anunciou faz uns dias que nesta semana começariam os trabalhos e assim foi.

A parcela na qual vai-se a começar a {excacar} ocupa 1.765 metros quadrados e está limitada pelas ruas Jarilla, {Peralillo}, {Costanilla} e São Lorenzo. Neste espaço está planificada uma nova praça/vaga e várias vias dentro do novo design do {Campillo}.

A primeira fase da escavação arqueológica, adjudicada por {Inmuba} a {Monserrat} {Girón} {Abumalham} por 94.544 euros, tem um prazo de execução de 3 meses. Rodolfo apontou que se aparece algo a empresa organizará visitas guiadas e informará de seu conteúdo na web de {Inmuba}. Além disso, se o encontrado tivesse relevância, se faria uma apresentação pública. O vereador recordou que antes de esta atuação, se realizaram mais de 30 degustações arqueológicas nas que não teve achados de relevância.

A escavação arqueológica em extensão abrange uma {superfieice} superior aos 8.000 metros quadrados, para os que a Câmara Municipal previu um investimento máximo de 851.000 euros, com um prazo de execução global de oito meses.

As notícias mais...