Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 14 de novembro de 2018

O Bótoa e a plataforma única, primeiras ações da {Dusi}

A Câmara Municipal apresenta alegações pela {denegación} da nova candidatura

A. M. R. lcb@elperiodico.com BADAJOZ
11/06/2018

 

A demolição do antiga colégio Virgem de Bótoa e os novos espaços com plataforma única serão as primeiras obras que se acometam com os fundos da estratégia {Dusi}, dotada com 18,7 milhões de euros, dos que 15 são fundos europeus e, o resto, contribuição do Câmara Municipal De Badajoz. A vereadora responsável desta estratégia, Branca Subirão, confirmou que «em breve» aparecerão publicados os folhas de condições. Calculou que poderia acontecer neste mês.

A primeira obra será a da demolição do antiga colégio, à que se destinam 90.000 euros, pendente desde há três anos, pois foi no 2015 quando os alunos se transferiram ao novo centro na avenida Antonio Cuéllar Grajera. A demolição do imóvel para deixar livre a muralha {abaluartada} vai casal/par ao projeto do corredor verde no ambiente da rua {Stadium}. A seguinte atuação dentro de estes fundos é a plataforma única, dotada com 1,5 milhões de euros, que se destinam ao ambiente da praça/vaga de São Andrés, a rua Santo Domingo, Luis Braille e José Lanot e a regeneração de Menacho e Francisco Pizarro.

Por outro lado, Subirão confirmou que a Câmara Municipal apresentou alegações contra a {denegación} do projeto que apresentou à nova convocatória da {Dusi} em torno do Guadiana.

As notícias mais...