Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 21 de septembro de 2018

Aqualia renova o sistema de telecomando de toda a rede de água

O projeto se fará em três fases até 2020. A primeira se terminará em 2019. Investe 700.000 euros para rever de forma contínua a infraestrutura {hídrica}

F. LEÓN
13/06/2018

 

La empresa gestora do ciclo integral da água em Badajoz, Aqualia, iniciou a renovação do sistema de telecomando que permitirá a supervisão contínua de toda a rede de abastecimento e saneamento da cidade e seu ambiente. Fê-lo o treinador Francisco García em presença do presidente da Câmara Municipal, Francisco Javier Fragoso, acompanhado pelo {conejal} da área, Francisco Javier Gutiérrez, e o gerente da da Estação de Tratamento de Água Potável ({ETAP}) Santa {Engracia}, Francisco Blanco, na sala de controlo.

La renovação, que consta de três fases e supõe um investimento de 700.000 euros, começou em Fevereiro passado com a instalação de equipas da rede de abastecimento que incorporam os últimos avanços técnicos, e estará terminada a princípios de 2019; a segunda consistirá na {sectorización} e controlo de qualidade da rede de abastecimento de água potável e a terceira, instalação de equipas para o controlo da rede de saneamento e vertidos,

Explicou o treinador Francisco García. que é uma plataforma tecnológica que utiliza os últimos avanços em tecnologias informáticas, eletrónicas e de telecomunicações, que proporcionam informação do estado e funcionamento de todas as infraestruturas básicas do sistema de água, em relação à quantidade/quantia e a qualidade, do Serviço municipal de Águas de Badajoz e seu ambiente.

O sistema o formam um conjunto/clube de instrumentos de medição contínua instalados em perto de mil quilómetros de redes, e 50 instalações entre as diferentes estações de tratamento ({ETAP}), depósitos de armazenagem de água, depuradoras de residuais, estações de {bombeo} e {rebombeo}, para além de diversa instrumentação hidráulica necessária para o controlo de caudais, pressões, qualidade da água e vertidos. Infraestrutura necessária para abastecer uma média/meia de 35.000 metros cúbicos ao dia a mais de 170.000 vizinhos/moradores de 13 povoações. Transmitirá dados ao centro de controlo da {ETAP} Santa {Engracia}, 24 horas ao dia, os 365 dias do ano.

O também treinador Jesús Roldán assinalou que o novo sistema permitirá «optimizar a gestão do serviço, evitará perdas por fugas e atuar com rapidez perante qualquer incidência, reduzindo tempos de afeção aos vizinhos/moradores; e também os recursos humanos». Além disso, contribuirá a preservar o meio ambiente, a detetar automaticamente vertidos de águas residuais ou substâncias perigosas, diminuir o consumo energético e dar a alarma sobre/em relação a as fugas de água.

Fragoso destacou o acordo/compromisso de Aqualia com a {Smart} {City}, e que Badajoz está à cabeça das cidades espanhola em acordo/compromisso com o meio ambiente e em matéria de infraestruturas hidráulicas, com um investimento «nos últimas anos de mais de 75 milhões de euros».

As notícias mais...