Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 22 de junho de 2018

2018 (VI) Hospital provincial

ANTONIO GARCÍA SALAS Economista
13/01/2018

 

Um sexto repto/objetivo para o 2018 será começar a ver obras no prédio do antigo Hospital Provincial. Já vão mais de quinze anos desde que se fechou como hospital em 2002. Em 2004 Zapatero nos prometeu um grande Parador com um complexo de {balnearios} e {spa} urbano que nos posicionaria turisticamente. Como tantas promessas, tudo ficou no ar e nos o devolveram pior que como o entregamos. Não é um prédio qualquer, pois seu tamanho e a sua situação o convertem num elemento chave para a dinamização da cidade.

A Assembleia provincial mostrou sua firme/assine vontade de que não permaneça por mais tempo fechado e que o prédio se vá deteriorando enquanto {discutimos} qual é o design que menos polémica levanta ou qual deve ser o uso preferente de cada grupo interessado. Sabemos que infelizmente o único que não levanta polémica é não fazer nada. Numas semanas se disporá de todos as autorizações pertinentes para tirar a concurso as primeiras obras de reabilitação e poder/conseguir converter parte da rés-do-chão num mercado de hotelaria e alimentação. Temos de agradecer à assembleia provincial que tenha tido a valentia de fazer uma aposta que tem seus riscos, que se sai bem o benefício pode ser muito alto para a cidade e se sai mau tem soluções posteriores razoáveis. Também neste mesmo ano 2018, se deveriam iniciar/dar início as obras para adaptar espaços das plantas superiores para a Biblioteca Geral da Extremadura e para a Escola Oficial de Idiomas.

Ver este prédio em obras e com prazos de finalização será um novo revulsivo para a zona, e convidará a imaginar e apostar em outros usos compatíveis, como espaços para a divulgação de conhecimentos e inovação, de exposições ou salas de atos. Acredito/acho que temos de ver este {edifico} conjuntamente com outros próximos a ele como o Teatro López de Ayala, o palácio de congressos e o MEIAC. Conjuntamente formam um espaço urbano de grande potencia, singularidade e atrativo que terá que dotar com uns largos estacionamentos nas novas atuações de Porta Pilar e a rua {Estadium}. As obras realizam-se duas vezes, quando se imaginam e quando realizam-se. E já toca começar a ver realidades. {Seguiremos}.

As notícias mais...