Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 18 de janeiro de 2020

Unidade entre os agricultores para defender ao ‘Cava de Almendralejo’

Proximamente se conformará a Associação de {Cavistas} para proteger os direitos do sector. As organizações agrárias e três {elaboradoras} reafirmam sua posição de pôr-lhe esse nome

RODRIGO CABEZAS
25/11/2019

 

Os agricultores e produtores de uva para cava criarão nas próximas semanas uma associação que terá como primeira missão proteger o nome Cava de Almendralejo diante da proposta do Conselho Regulador da Denominação de Origem Cava de que os espumosos com categoria/escalão {premiun} tenham uma denominação específica para os próximos anos.

Assim se referendou numa assembleia informativa celebrada na semana passada num dos salas de {Cajalmendralejo} com mais de um centena de participantes, a maioria agricultores, embora também tinha representantes de coletivos como a coordenadora empresarial ({Ceal}) ou os comerciantes do centro ({Asemce}).

A assembleia esteve promovida pelas dois organizações que defendem os interesses dos agricultores em relação ao cava como são {Apag} Extremadura {Asaja} e UPA-{UCE}, para além da Comunidade de Lavradores.

As organizações agrárias informaram de que o resto de vinhos espumantes espanhóis não terão que ter uma denominação específica, enquanto os {premium} têm que decidir entre chamar-se Cava de Almendralejo ou da Extremadura. Segundo o exposto, três {elaboradoras} de cava ({Romale}, Adegas {Marcelino} Díaz e Montado de Em cima, que tirará seu primeiro cava ao mercado em 2020) e as duas organizações agrárias estão a favor de chamarlo Cava de Almendralejo. As outras duas produtoras, Via da Prata e López Morena, preferem, segundo tem podido saber este jornal, a segunda opção.

Santiago Prieto, da Comunidade de Lavradores, indicou que agora estão à espera de que a Junta de Extremadura lhes convoque para conhecer o relatório/informe solicitado a Extremadura Avante (não é vinculativa mas {orientativo}) para conhecer sua opinião sobre/em relação a que nome seria o mais apropriado. {Recordar} que a Junta, através de um funcionário, é a única representação regional que há no Conselho Regulador da {DO} Cava, embora só/sozinho tem voz.

Argumentos a favor / Alfonso Martínez, de UPA-{UCE}, refletiu sobre/em relação a a idoneidade de chamarlo Cava de Almendralejo e precisou: «Os agricultores estamos lutando desde há tempo com o cava. Antes só/sozinho {producíamos} e {obedecíamos} as indicações que vinham desde Catalunha. Se agora temos a mais mínima possibilidade de decidir, embora só/sozinho seja nesta denominação de vinhos espumantes espanhóis {premium}, depois de/após tantos anos unidos e lutando em tantas guerras, o mais justo é que se chama Cava de Almendralejo».

Além disso recordou e salientou que «as terras são de aqui, de Almendralejo, e chamarlo assim reforça e justifica todas os investimentos feitas pelos agricultores».

Produtores e agricultores mantiveram vários encontros com a Junta e, a todo o momento, a maioria lhes fizeram saber que o ideal é chamarlo Cava de Almendralejo,

À assembleia informativa também foi e falou {Marcelino} Díaz, um dos precursores do cava na região junto a {Aniceto} {Mesías} e Pablo Juárez. O primeiro expôs as linhas de porque é que se deve defender a marca Cava de Almendralejo.

As notícias mais...