+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

A segunda fase do plano de eficiência energética se licitará antes do verão

As ruas da zona centro terão novas {luminarias} graças a este estreitamente. Na primeira fase se mudaram 647 luzes, um 10% do total que há na cidade

 

Estrada de Santa Marta, via na qual se mudaram as {luminarias}. - {EP}

RODRIGO MORÁN prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
12/03/2020

A segunda fase do plano de eficiência energética de Almendralejo que está acometendo a Câmara Municipal será licitada antes da chegada do verão, segundo tem anunciado o vereador de Urbanismo, {Antolín} Trigo. Este plano contempla um importante mudança de luzes em toda a cidade com o objetivo de conseguir um respeitada poupança energético e renovar luzes antiquadas, dentro duma atuação ligada aos Fundos {Edusi}.

Segundo o vereador, a primeira fase deste plano «está praticamente acabada na sua totalidade» e se espera que cedo se possa anunciar o começo da segunda. Para isso se tem tido que fazer um estudo do projeto anterior que tem corrigido algumas alturas das luzes ou a intensidade {lumínica} de outros pontos. Trigo assegura que a primeira fase estará lista neste mês.

Sobre/em relação a as ruas às que afetará a mudança de {luminarias} no segundo plano, o vereador não quis detalhar as vias, embora sim tem adiantado que a maioria de ruas da zona centro estão incluídas nesta segunda fase. «Vamos em função das necessidades que vamos tendo e como estejam as vias», tem esclarecido.

Primeira fase/ Durante a primeira fase se mudaram 647 {luminarias}, isto é, um 10% aproximado do total de pontos de luz que tem a cidade. Esta mudança, segundo as informações facilitadas na altura própria, implica uma poupança no consumo da iluminação pública que oscila entre os 35.000 e 40.000 euros anuais.

As primeiras atuações se focalizaram em zonas nas que existia uma clara falta de luminosidade como a estrada de Santa Marta, onde tinha troços que nem sequer cumpriam com a potencia de luz que estabelece o regulamento. Também se fez um investimento importante para renovar os pontos de luz da estrada de Badajoz.

Além disso, a Câmara Municipal informou de que uma vez analisados os dados recolhidos num dos quadros no qual se têm substituído {luminarias}, se tem comprovado que o consumo passou de 99,7 a 38,25 {kilowatios}/dia, reduzindo-se assim um terço numa das zonas da estrada de Badajoz.

A segunda fase contempla a mudança de {luminarias} para alcançar uma poupança de outro 10% sobre/em relação a o consumo anterior. A empresa {API} Mobilidade foi a encarregada de fazer os trabalhos da primeira fase com um contrato de 160.000 euros e um prazo de oito meses para executar a obra.