Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 22 de janeiro de 2020

Reduzir as desigualdades, um objetivo para a administração

O presidente da Câmara Municipal incide no acordo/compromisso de seu Câmara Municipal com o desenvolvimento sustentável

RODRIGO CABEZAS
30/11/2019

 

A sala de plenários/plenos da Câmara Municipal de Almendralejo tem acolhido pela primeira vez um fórum debate sobre/em relação a os objetivos do desenvolvimento sustentável que esteve impulsionado pela Associação de Universidades Populares da Extremadura e a Fundação Cidadania, da mão da Agência Extremenha de Cooperação Internacional da Junta de Extremadura. O fórum tem o objetivo de criar espaços de debate aberto, inspirados desde/a partir de a experiência e a intervenção de personalidades de reconhecido prestígio, para cooperar na apresentação de propostas que sirvam e ajudem à implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Concretamente, em Almendralejo se gerou um debate sobre/em relação a um deles que corresponde à redução das desigualdades. Carlos Susías, presidente da Rede Europeia contra a Pobreza, parafraseou ao Prémio Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, quem diz que «o 90% dos que nascem pobres morrem pobres por mais esforço ou mérito que façam, enquanto o 90% dos que nascem ricos morrem ricos, independentemente de que façam ou não mérito para isso». Segundo Susías, isso é um ponto de partida do que é desigualdade. Também defende a necessidade de descartar mitos que dizem que aumentando o Produto Interno Bruto {decrece} a pobreza e outro sobre/em relação a que a crise tem afetado a todos por igual.

O presidente da Câmara Municipal de Almendralejo, José María Ramírez, esteve presente no debate e recordou a implicação que seu plantel/elenco de governo tem para o cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, tendo criado pela primeira vez nesta câmara municipal o pelouro de Desenvolvimento Sustentável.

«Está claro que nos preocupam todos os objetivos. Isto nos afeta a todos e também vai-se introduzindo nas administrações, nos discursos e nos orçamentos. É um tema transversal», precisa.

Bom governo / Neste sentido, Ramírez defendeu a necessidade de fazer política assimilando estes objetivos e aplicando-os às rotinas diárias da administração local. Pôs como exemplo a recente aplicação do Código de Bom Governo. Trata-se de um documento que vela pela {trasparencia}, o acesso à informação e à prática de um bom governo cumprindo com uma série de pautas de conduta como a melhoria da democracia, compromissos éticos em matéria de conflitos de interesses, a publicação do regime de incompatibilidades e retribuições dos políticos, as relações entre cargos eleitos e empregados públicos e medidas para a melhoria duma democracia mais participativa.

As notícias mais...