Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 20 de outubro de 2019

O radar telemóvel estará operacional/operativo outra vez após levar um ano sem funcionar

Estava inutilizado pela falta de agentes especializados na gestão do aparelho. A policia municipal estuda colocá-lo em várias zonas do bairro de São José

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
08/10/2019

 

O radar telemóvel que tem o corpo da Policia Municipal de Almendralejo voltará a funcionar depois de/após um ano. Assim o confirmaram o chefe da policia municipal em funções, José Luis Parra, e o vereador de Trânsito e Segurança, Juan Arias, durante uma comparência para falar das novas atuações que em matéria de segurança porá em marcha a Câmara Municipal.

Este radar foi adquirido a finais do ano 2014 e tinha estado funcionando para regular/orientar e controlar a velocidade em pontos nos que os condutores costumavam ultrapassar os limites marcados pela Dirección General de Tráfico ({DGT}). No entanto, segundo explicou José Luis Parra, só/sozinho quatro agentes podiam operar com o num princípio ao ter facto/feito um curso de formação obrigatória na Academia de Segurança Pública da Extremadura e saber trabalhamos/trabalhámos com o programa informático que gere o radar. Faz apenas um ano, três destes agentes se jubilaram e só/sozinho ficou um para usá-lo corretamente.

Após estas reformas, até uma quinzena de agentes têm podido realizar esse curso de formação e estão às expensas de receber/acolher as instruções necessárias para saber como operar o programa informático para a descarga e gestão das denúncias. O chefe em funções da polícia assinalou que em quanto estes agentes estejam preparados voltará a pôr-se em funcionamento o radar. Dois estão prontos, pelo que seriam três os que se encarreguem. Assim, Parra espera que entre nesta semana e a seguinte volte a utilizar/empregar-se pelas ruas.

Em São José/ Um dos pontos quentes no qual o radar telemóvel será de utilidade pode ser nas ruas do bairro de São José, onde se têm multiplicado as queixas de vizinhos pelo passo de veículos a altas velocidades, especialmente pelas ruas Alfonso X e Ortega e Muñoz.

É mais que provável que o radar comece a funcionar nestas ruas, embora diminui por saber qual será o limite que se estabeleça para que salte o radar para pôr sanções. Nestas vias, a velocidade máxima permitida é de 50 {km}/h (mesmo nalgumas é de 40 {km}/h). Com anterioridade, se tinha regulado que o radar {saltara} quando se circulasse a mais de 70 {km}/h, embora analisando a gravidade do caso e as queixas existentes, pode que se reduza mesmo a 60 {km}/h.

Durante a primeira etapa da posta em marcha do radar telemóvel em Almendralejo, os pontos mais frequentadores de sua instalação eram a estrada de Badajoz, a avenida de A {Rúa} e a avenida Presidente Juan Carlos Rodríguez Ibarra, sendo na primeira onde mais infrações se registavam.

Controlos/ De outro lado, a polícia segue/continua realizando controlos rotineiros pela via pública para detetar possíveis casos de pessoas que conduza a alta velocidade, alcoolemia ou condução sob os efeitos de substâncias psicotrópicas.

Também, alertam de que se mudou a sinalização na rotunda da avenida da Paz (fonte das Rãs) para que ali não se possa nem parar nem estacionar. Advertem que, após esta mudança de sinalização, a polícia estará muito vigilante.

As notícias mais...