Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 1 de abril de 2020

Não há medo onde há igualdade

Meio milhar de pessoas participaram na Corrida/curso da Mulher e muitas delas estiveram presentes no manifesto oficial do 8-M H O conselho tem organizado conferências e oficinas para conseguir o empoderamento das mulheres na sociedade

RODRIGO MORÁN
13/03/2020

 

Cartão vermelho direto ao medo. Expulsão direta aos temores. Desqualificação para qualquer tipo de desigualdade. As mulheres de Almendralejo o têm claro: não há medo onde há igualdade. E centenas delas o têm reivindicado nos últimos dias participando em multidão de atos, nos que a mulher se tem posicionado já no mesmo lugar que os homens.

Meia centena de pessoas participaram na décimo quarta corrida/curso da Mulher, à que desde há uns anos vão mulheres e homens. Todos vestiam t-shirts vermelhas e levavam um cartão do mesma cor com a que se fotografaram juntos para expressar sua rotunda rejeição aos medos que envolva à sociedade na qual vivem.

Foi a de domingo uma jornada agradável e divertida, na qual muitas mulheres, em família, em grupos de amigos ou mesmo partilhando estrada com companheiros/colegas de estreitamente, correram pela igualdade com saída e objetivo/meta na praça/vaga da Liberdade. Foi ali onde o mesmo 8 de Março, Dia Internacional da mulher, se leu o manifesto do Conselho Local da Mulher que promoveu muitos dos atos celebrados. Lhes acompanharam e apoiaram as raparigas integrantes do coletivo Almendralejo 8-M, com cartazes e slogans muito reivindicativos.

Também, ao longo/comprido da passada semana, as mulheres assistiram a conferências e participado em oficinas muito instrutivos. Teve um de autodefesa, no qual aprenderam a defender-se mais desde/a partir de o ponto de vista {piscológico} que físico para previr e enfrentar qualquer turma de violência de género. Além disso, teve conta contos sobre/em relação a igualdade de género e a projeção do documentário ¿Que {coño} está passando?, do coletivo 8-M.

A Câmara Municipal, por seu lado, tem premiado ao grupo de escolares da escola São Roque por ter ganho o concurso de audiovisuais Construindo Igualdade, um certame que aproveita as novas tecnologias para criar essa consciencializa de igualdade em idades precoces.

Ainda fica mais. Hoy terá um oficina de mulher e desporto no centro São Antonio dado por Rosário Pérez, e amanhã celebra-se o concerto Cantando em feminino, no teatro Carolina Coronado, no qual 11 mulheres apresentarão composições inéditas.

As notícias mais...