Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 20 de novembro de 2017

Jorge Amaya obtém de novo o Manuel Antolín de pintura

O jovem de 24 anos, natural de Fuente de Cantos, está decidido a viver de sua vocação

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
13/09/2017

 

Jorge Amaya, de 24 anos e natural de Fuente de Cantos, é um desses artistas que estão decididos a viver de sua paixão, por muito difícil que isso pareça. Licenciado em Belas Artes pela Universidade de {Sevilla}, acaba de ganhar por segunda vez o Prémio Manuel Antolín Ciudad de Almendralejo de pintura, dotado com uma placa e um prémio de 1.000 euros. Já fê-lo em 2015 e repete em 2017.

A obra vencedora, que leva por título O estio branco, é um quadro no qual aparece uma mulher olhando ao chão e está dentro do estilo realista. «Meus referentes são básicos, sempre apoiados na fotografia documentário ou a pintura realista dalguns génios contemporâneos. Gosto mover-me nesse âmbito da {figuración} e {pretendo} é explorar a capacidade narrativa da pintura», explica Amaya.

Este jovem se ganha a vida a base de concursos. Tem conseguido alguns como o primeiro posto do Ciudad de Calamonte, uma menção de honra no certame de Zurbarán e participou em cursos como o de {Olula} do Rio (Almería), dado por García Ibáñez e Antonio López.

Na modalidade jovem, o vencedor foi Alejandro Collado Llera, com sua obra intitulada A Calle. Se levou 200 euros e um lote de pinturas. Na modalidade infantil ganhou a obra Mira a vida a cores, de Gema {Valeria} Cruz.

As notícias mais...