+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Irlanda, Malta e Itália, os destinos para os alunos do Plano {Aljuve}

Nove estudantes vão-se embora a outros países para fazer práticas em empresas

 

O presidente da Câmara Municipal junto aos primeiros alunos do III Programa {Aljuve}. - {EP}

RODRIGO MORÁN
23/02/2020

Irlanda, Malta e Itália serão os destinos para os nove primeiros alunos que iniciaram o terceiro projeto erasmus denominado ‘Jovens de Almendralejo na Europa’ ({Aljuve}), um plano posto em marcha com luz verde do Ministerio de Educación e no qual participam alunos dos planeamento/planejamento Arroyo {Harnina}, Santiago Apóstol e Carolina Coronado, aos que podem aderir-se alguns dos alunos das escolas profissionais que operam na localidade.

O presidente da Câmara Municipal de Almendralejo, José María Ramírez, e o vereador de Formação e Empreendimento, {Saúl} do {Amo}, estiveram reunidos com estes primeiros nove estudantes que já iniciaram sua mobilidade. Suas viagens a Irlanda, Malta e Itália lhes servirão para fazer práticas em empresas. Para a estadia, a Câmara Municipal lhes dá uma bolsa de 300 euros para cada um.

Os participantes no programa {Aljuve} realizam estas práticas no estrangeiro por duração de três meses. Fazem práticas em empresas para conhecer novas técnicas de emprego, integrar-se na forma de trabalhar de outros países e a possibilidade de reforçar outros idiomas. Muitos deles têm, mesmo, a oportunidade de continuar ali.

Estes alunos pertencem à terceira edição de um projeto que já aglutina mais de 80 mobilidades entre os três planeamento/planejamento. Durante a primeira edição foram concedidas 35 mobilidades. Na segunda edição se concederam 30 mobilidades para alunos e outras seis para professores. Para esta terceira edição se têm concedido 21 bolsas de mobilidade.

Não serão as últimas, já que recentemente representantes da Câmara Municipal e os diretores dos três centros de ensino secundário assinaram a prorrogação deste convénio para voltar a solicitar ao Ministerio de Educación um quarto programa Erasmus do mesmo tipo para o próximo curso.

Funcionamento/ Em Espanha, este tipo de programas Erasmus se gerem por parte do Serviço Espanhol para a Internacionalização da Educação, que atua como Agência Nacional do programa nos âmbitos da educação e a formação. Está inscrito ao Ministério de Ciência, Inovação e Universidades.

O programa conta com uma dotação económica de mais de 14.700 milhões de euros e oferece oportunidades de estudo, aquisição de experiência e voluntariado a mais de quatro milhões de pessoas. Os países do programa {Erasmus+} são os Estados membros da UE, a República de {Macedonia} do Norte, Islândia, Liechtenstein, Noruega, Sérvia e Turquia.