Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 22 de septembro de 2018

A iluminação de Cidade Jardim será renovado e melhorado com 188.000€

O dinheiro se gastará em pôr {luminarias} led nas postes de iluminação e em toda a obra civil. Também se aprovou adiantar 800.000 euros das ajudas da assembleia provincial

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
29/05/2018

 

A sala de plenários/plenos do Câmara Municipal de Almendralejo acolheu ontem um intenso debate entre os grupos políticos de PP e PSOE que girou em torno dos assuntos económicos e os diferentes mudanças aprovadas no orçamento municipal.

De entre todos os temas, o plenário/pleno debateu sobre/em relação a dois projetos de eficiência energética sobre/em relação a os que se conhecia muito pouco/bocado e que deverão acometer-se nos próximos meses. Um deles é o que dotará de novo iluminação pública às ruas de Cidade Jardim, zona de Almendralejo próxima ao hipermercado E.{leclerc} e a creche infantil {Pimipirigaña}. Concretamente, se pretende renovar tudo a iluminação, a mudança de balões e postes de iluminação por {luminaria} led e toda a obra civil que isso supõe. Há postes de iluminação que, mesmo, encontram-se dentro das parcelas dalguns proprietários de habitações.

A sessão plenária de ontem aprovou modificar o anexo de investimentos, já que as quantidades/quantias mudaram. Este projeto saiu adiante por 188.000 euros, embora num princípio se tinham destinado 231.000 euros para isso. Nas previsões da equipa de governo se contemplava que a Junta o apoiaria com perto de 70.000 euros, embora finalmente se tem concedido um subsídio de 17.800 euros, pelo que se tem modificado o investimento.

RENOVAÇÃO ENERGÉTICA / Também se tem aprovado a mudança na investimento destinado à renovação energética e novos aparelhos de frio-calor para o centro cultural São Antonio. Neste projeto se mantêm os 134.000 euros de investimento, embora neste caso se receberam mais ajuda da Junta dos esperado. Têm pegado 53.000 euros, quando na verdade se esperavam uns 40.000 euros.

As mudanças no anexo de investimentos foram aprovados com os votos a favor do grupo popular e contra do PSOE. Seu porta-voz, Piedade {Álvarez}, defende à Junta e diz que, em ambos projetos, deu o máximo que o regulamento permite.

O plenário/pleno além disso deu via livre ontem ao avanço/adiantamento dos 800.000 euros que chegarão à Câmara Municipal após acolher-se a uma linha de Fundo de Adiantamento {Reintegrable} que outorga a Diputación de Badajoz. Francisco Lallave, delegado de assuntos económicos da Câmara Municipal, recordou que esta ajuda permite refinanciar créditos de longo prazo e provocar poupanças importantes de mais de 200.000 euros nas arcas municipais. Lallave foi reiterativo ao indicar que com esta operação «não se incrementa a dívida».

Os vereadores também acordaram ser feito outra modificação no anexo de investimentos correspondente ao plano de alcatroado que executará a Câmara Municipal. A verba/partida inicial reservada para isso no orçamento era de 170.000 euros. Agora, o grupo popular propôs implementá-la e levá-la aos 270.000 euros, algo que foi ratificado com seus votos e contra do grupo Jogo/partido Socialista.

Os socialistas disseram que eles já avisaram de que a quantidade/quantia aprovada inicialmente era baixa e criticou que a cidade leve sete anos sem um plano de alcatroado. Também pedem saber que ruas e zonas vão a alcatroar.

As notícias mais...