Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 19 de agosto de 2019

Estudam o transferência da Escola Oficial de Idiomas a umas novas dependências

Educação pretende dotá-la de instalações mais largas noutro sítio

REDACCIÓN ALMENDRALEJO
14/07/2019

 

A Escola Oficial de Idiomas poderia abandonar seu tradicional casa desde 1991, o prédio Suárez Somonte da estrada de Santa Marta. Assim o tem indicado o vereador de Educação, Manuel Álvarez, quem tem adiantado que em o seu roteiro encontra-se este projeto para dotar à Escola de Idiomas de umas infraestruturas mais largas e que a massificação do atual centro não seja um problema.

Por enquanto, não tem transcendido quais poderiam ser as opções para localizar a nova Escola de Idiomas e não se descarta que pudesse ser um prédio de nova construção. Álvarez deixou claro que esta decisão não dependeria da Câmara Municipal, pois as competências são da Junta de Extremadura, «mas poderíamos geri-lo com a conselheria de Educação. Um transferência nos permitiria alargar a oferta de estudos desta escola, libertar salas de aula atuais e poder/conseguir destinar o prédio atual a salas de leitura com {wifi} e outro serviços. Não referiu-se ao Centro de Professores e Recursos que também se localiza ali.

Temos de {recordar} que o crescimento da procura de praças/vagas na Escola Oficial de Idiomas tem crescido de maneira exponencial. Começou nos 90 com umas 200 praças/vagas e já superou o milhar. No passado ano, a cifra esteve numas 1.100 praças/vagas, aproximadamente para inglês, francês e português. Desde o ano passado se dá o {C1} oficial tanto/golo em inglês como em português.

As notícias mais...