Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

E.{Leclerc} fechará em Janeiro e deixará na rua a mais de 50 trabalhadores

Um investidor poderia adquirir os terrenos e as instalações para outra atividade. O motivo é a falta de viabilidade do negócio pela queda/redução das vendas

RODRIGO CABEZAS
06/11/2019

 

O hipermercado E.{Leclerc}, um dos mais grandes de Almendralejo, fechará as suas portas de maneira definitiva o próximo 31 de Janeiro depois da campanha de Natal. O motivo único e principal é a falta de viabilidade económica que tem o negócio, com importantes perdas e queda/redução de suas vendas durante os últimos meses.

A direção da empresa já comunicou a notícia a seus empregados. Atualmente, o hipermercado conta com algo mais de 50 trabalhadores (o dado exato não foi facilitado) e negoceia com eles as condições nas que serão despedidos, embora segundo fontes consultadas por este jornal, alguns dos trabalhadores afirmam que lhes disseram que lhes pagarão «tudo o que lhes corresponde». Na próxima sexta-feira, às 12.00 horas, terá uma reunião importante entre a empresa e os sindicatos para tratar este tema.

As instalações do hipermercado E.{Leclerc} estão situadas na avenida de {Sevilla} (antiga estrada de {Sevilla}). Foram inauguradas o 9 de setembro de 2009, pelo que esta notícia se produz escassos dias depois de/após ter celebrado seu décimo aniversário em Almendralejo.

E.{Leclerc} é uma cadeia de hipermercados de origem francesa que se encontra instalada em 14 pontos de toda Espanha: Vitória, Almendralejo, {Miranda} de Ebro, Trujillo, Ciudad Real, {Puertollano}, León, Aranjuez, {Majadahonda}, Pinto, {Valdemoro}, Múrcia, Pamplona, Salamanca e Soria.

Na capital de Terra de Lamas irrompeu com força no ano 2009, mas as vendas têm ido caindo com o passo dos anos. Segundo explicou uma antiga trabalhadora do hipermercado a este jornal, nos últimos dois anos seus próprios trabalhadores viam como cada vez ia menos pessoas ao estabelecimento a fazer suas compras, apesar dos tentativas de promoções e agressivas campanhas de preços que se desenvolviam desde o hipermercado.

Dentro das instalações encontram-se outros negócios mais que se localizam numa zona chamada galeria comercial. Concretamente, há uma administração de lotarias, uma loja de roupa e complementos, uma ótica, um bar e um cabeleireiro. Os proprietários destes locais ainda desconhecem as intenções do proprietário dos terrenos.

Possível investidor / Segundo tem podido saber este jornal, tanto/golo as instalações como os terrenos atuais de E.{Leclerc} poderiam ser adquiridos em breve por um investidor, cujo nome não tem transcendido, mas que poderia utilizar/empregar o mesmo espaço para desenvolver outro negócio.

Há outros negócios que se vêem prejudicados por esta notícia como uma bomba de gasolina que está localizada justo ao lado do hipermercado ou o {Burguer} {King}, que também leva vários anos nesse lugar de Almendralejo.

As notícias mais...