Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 21 de janeiro de 2018

Denunciam que três jovens matam a um gato após pôr-lhe um clássico gay/chato/petardo na boca

Foi em fim de ano e o animal acabou sendo atropelado por um carro

R. CABEZAS ALMENDRALEJO
03/01/2018

 

A Associação Prol Refúgio Canino de Almendralejo ({Recal}) informou num comunicado da morte de um gato durante a noite de {Nochevieja} ao que uns jovens lhe puseram um clássico gay/chato/petardo na boca, provocando-lhe uma morte «duma crueldade intolerável», tal como denúncia o coletivo.

Os factos/feitos aconteceram uns minutos antes das badaladas que davam passo ao Ano Novo. O aviso se recebeu na rua Federico García Lorca, onde testemunhas do acontecimento detalharam que três indivíduos lhe tinham colocado um clássico gay/chato/petardo na boca ao gato e que, instantes depois, se ouviu uma explosão tremenda. Após isso, o animal saiu {despavorido} pela estrada e um carro lhe golpeou a cabeça atropelando-o, algo que ainda fez mais cruel a cena. Imediatamente se procedeu a um exame veterinário urgentíssimo que certificou que tinha explorado um clássico gay/chato/petardo no interior de sua boca e que o animal tinha toda a cavidade {bucal} destroçada. Teve que {practicárselo} a {eutanasía} para que tivesse uma morte digna. Desde {Recal} indicam que «é incrível que ainda possam dar-se acontecimentos como estes. Não temos palavras para qualificar este ato», salientam. Não há constância de que os jovens tenham sido identificados.

A protetora segue/continua recebendo animais. Atualmente tem 70 cães e uns 10 gatos.

As notícias mais...