Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 17 de outubro de 2018

Denunciam novos vertidos ilegais na zona do arroio as Picadas

Recordam que o problema se remonta a faz 25 anos e reclamam uma solução. Cortam o caminho os Oliveiras à altura de São Quadros/Marcos pelas obras do cano de esgoto

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
23/05/2018

 

A Plataforma contra a Poluição de Almendralejo denunciou um novo vertido ilegal que suja ao arroio as Picadas a seu passo pela localidade. Através de um comunicado informou de que se tem detetado nesta semana e que o mesmo transportava água residual {procedetne} duma azeitoneira. O coletivo destaca, além disso, que este não é o único vertido que se produz, já que à altura da feira há outro cano de esgoto que verte resíduos desde há cinco meses.

A plataforma expressou novamente sua indignação pela reiteração destes vertidos ilegais e expressa seu mal-estar após 25 anos lutando contra esta problemática. Recorda igualmente que já denunciaram perante as instituições europeias este problema, mas que os vertidos continuam. Dizem que é «um problema reparável», mas que um quarto de século depois ainda nenhuma Administração nem entidade o tem decidido.

{VALSAS} PARA CONTROLAR / Durante este tempo se têm construído {valsas} para controlar os vertidos das azeitoneiras, se tem posto em funcionamento a depuradora e, recentemente, se fez um novo cano de esgoto de águas residuais, «mas os vertidos seguem/continuam», insiste a plataforma, que qualifica este problema como algo «crónico», ao passo que considera que os {almendralejenses} se têm tido que habituar a isso «como se duma doença incurável se tratasse».

Também recorda que faz uma semana o albufeira os Moinhos também sofreu um processo de perda de qualidade da água que obrigou a proibir seu consumo às pessoas durante uns dias, e acrescenta que puseram-se filtros que se instalaram na estação de tratamento de água potável para eliminar poluentes. Incide além disso em que a Confederação Hidrográfica do Guadiana já lhes informou de que há água de má qualidade porque o ponto de captação não é bom. A plataforma exige explicações às administrações competentes na matéria para dar solução aos contínuos problemas dos vertidos.

Emissário/ Por outro lado, assinalar que o novo cano de esgoto de águas residuais que se está instalando faz um tempo deveria corrigir grande parte destes problemas. As obras estão cumprindo com os prazos estipulados.

A Câmara Municipal informou de que, devido a esta obra, que vai desde a estação depuradora de água residuais até à cidade, a Confederação Hidrográfica do Guadiana tem cortado/dispensado o caminho os Oliveiras, isto é, um dos pontos de acesso desde a estrada de Badajoz à margem esquerdo de São Quadros/Marcos (direção Badajoz), conforme se ultrapassa as antigas instalações do complexo as Rochas. O corte se produziu na segunda-feira passada e a previsão é que dure aproximadamente uma semana. Se tem procedido a sinalizar as rotas alternativas para os vizinhos/moradores que vivem nas imediações, sendo esta o caminho as Cegonhas e o {Huseros}.

O novo cano de esgoto de águas residuais está financiado com fundos do Ministério de Agricultura, Alimentação e Ambiente por valor de 3,5 milhões de euros.

As notícias mais...