Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 18 de agosto de 2019

A Câmara Municipal procura ter mais chão para as empresas

Pedirá à Junta que urbanize os 250.000 metros quadrados que há no polígono. {Forte} diz que há empresas de fora que não têm podido vir por falta de chão

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
14/07/2019

 

Uma das prioridades da nova equipa/do novo equipamento de governo e, mais concretamente, da delegação de Indústria, será a de gerir a condomínio de mais chão para que empresas de fora possam estabelecer-se em Almendralejo. Assim o assinalou o delegado do ramo, Juan Manuel Forte, quem criticou a gestão nesta faceta do anterior governo popular dizendo que «praticamente não há chão industrial e escassamente ficam uns 15.000 metros quadrados».

Forte revelou que na anterior etapa socialista, a Câmara Municipal comprou 250.000 metros quadrados para o alargamento do polígono Terra de Lamas. Estes terrenos, que se encontram situados numa zona de vinhas face ao prédio da estação ITV de Almendralejo, se deixaram «comprados, pagos e escriturados», segundo sublinhou o vereador. No entanto, a condomínio que corre a cargo da Junta de Extremadura não se tem gerido e é aí onde quer focalizar esforços agora a equipa de governo.

«Somos conhecedores de que houve empresas que quiseram estabelecer-se em Almendralejo e que não o fizeram por falta de disponibilidade de chão», acrescentou Forte, quem também deixou claro que trabalharão com a Junta de Extremadura para gerir a condomínio desses 250.000 metros quadrados.

Forte acrescenta que tirarão a alienação municipal o resto de parcelas destinadas a uso industrial, isto é, os 15.000 metros quadrados indicados com anterioridade.

Mais serviços/ Historicamente, os empresários da cidade têm reivindicado poder/conseguir ter a seu alcance mais serviços administrativos para gerir trâmites burocráticos. Neste sentido, o presidente da Câmara Municipal, José María Ramírez, também falou com Delegação do Governo para ver a possibilidade que pode ter para que um futuro exista na cidade delegações de organismos como a Tesouraria da Segurança Social, a Escritório de Indústria ou a Agência Tributária, entre outros.

As notícias mais...