Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 18 de agosto de 2019

A câmara municipal porá em marcha um plano estratégico empresarial

Contribuir ao desenvolvimento económico e potenciar novas ideias, os objetivos

REDACCIÓN
29/06/2019

 

A equipa de governo no Câmara Municipal de Almendralejo quer dar início um plano estratégico empresarial denominado Almendralejo 2030, que funcionará como um órgão consultivo entre a Administração e os agentes económicos e sociais.

O vereador Turismo, Formação e Empreendimento, {Saúl} do {Amo}, informou de que o objetivo que se marcam é impulsionar grandes acordos em matéria de infraestruturas, inovação, novas tecnologias, atração de novas empresas, internacionalização e formação.

Além disso, se quer estar ao lado dos empreendedores fomentando o desenvolvimento de ideias, para o qual lhes cederão espaços e se colaborará com as associações de empresários {Asemce} e {Ceal}.

turismo / Em matéria de turismo, se potenciará este baseando-se em três pilares: a festa do Romantismo, o enoturismo, e as jazidas arqueológicos, contando para isso com a implicação das adegas, empresas de hotelaria e turismo e associações do sector, aproveitando além disso a proximidade com Mérida e Alange.

Em princípio, se farão visitas guiadas e dois rotas da tampa/petisco e potenciarão as festas do solstício, a ibérica do vinho, as {candelas} e o romantismo.

Relativamente a um dos espaços mais visitados, o Museu do Vinho, {Saúl} do {Amo} avançou que se lhe dará mais visibilidade, organizando congressos e exposições e se potenciarão atividades já consolidadas como os oficinas de poda, Música para beber, e o Maio enológico entre outras.

Sobre/em relação a o Palácio do Vinho, o vereador assinalou que se lhe dará mais vida e proporá que o Sala do Vinho volte a ser anual, ao passo que se fomentará a celebração de outros eventos e feiras comerciais, incluído o regresso da Feria da Primavera.

Com estas ações vai-se a contribuir, prognosticou Do {Amo}, «ao desenvolvimento económico de Almendralejo respondendo às necessidades dos cidadãos mediante o diálogo, o consenso e o acordo/compromisso entre os agentes económicos e sociais. Com isso se gerará mais riqueza, mais serviços e mais emprego», afirmou.

As notícias mais...