Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de dezembro de 2018

Branca {Marsillach} traz ao teatro uma obra interpretada por maiores/ancianidade

São residentes em Almendralejo aqueles que farão de atores o próximo 8 de Junho. O projeto se está levando a cabo em cenários de 24 cidades de Espanha

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
01/06/2018

 

Branca {Masillach} do Rio, atriz barcelonesa de 52 anos e filho do conhecido escritor e realizador espanhol, Adolfo Marsillach, tem uma companhia chamada {Varela} Produções, com a que tem adaptado e montado obras importantes como A noite ao nu, de Michael Weller; O reino da terra, de {Tennesse} {Williams}; ou Casal/par aberto, de {Darío} {Fo}; entre outras. No entanto, foi Procurando a {Hilary}, com a qual debutou como escritora, a que provocou nela uma mudança de ideia e a necessidade de produzir um teatro social. Agora, em colaboração com a Obra Social da Caixa, promove a obra teatral Entre versos e {Masillach}, uma adaptação do montagem que o seu pai criou como homenagem ao Século de Ouro espanhol. A particularidade deste projeto é que seus protagonistas, isto é, seus atores, são pessoas integrantes de centros de maiores/ancianidade, aos que Marsillach pretende conetar às artes cénicas.

O projeto viaja por 24 cidades espanholas e a quinta paragem/desempregada/parada será Almendralejo, na sexta-feira 8 de Junho no teatro Carolina Coronado. A atriz principal e produtora é Branca Marsillach, quem partilha protagonismo com Begoña Mencía. Junto a elas, dez pessoas do Centro de Maiores/ancianidade de Almendralejo executarão uma interpretação dramatizada do verso.

A companhia esteve formando a estas pessoas durante vários dias sobre/em relação a como aprender a recitar versos e como desenvolver-se sobre/em relação a um cenário acompanhado de atores profissionais. Os selecionados têm tido um mês para familiarizar-se com a obra, a leitura prévia de versos, a {compresión} de textos e, sobretudo, situá-los no contexto social da época. A seleção compõem-na peças conhecidas como Poderoso cavalheiro é dom dinheirão de Francisco de Quevedo, sonetos de {Lope} de Várzea, Canções de São Juan de la Cruz, Vivo sem viver em mim de Santa Teresa de Jesús, e inclusivamente a Escolhia de Ramón Sijé de Miguel Hernández. Tudo um percurso/percorrido pela época de florescimento da literatura espanhola.

Objetivos / Segundo expressa Branca Marsillach, a finalidade deste projeto «é promover a participação social dos maiores/ancianidade através do teatro. Ajudar-los a melhorar suas competências e habilidades pessoais, favorecendo a empatia e o trabalho em plantel/elenco». Entende, além disso, que o exercício teatral, mediante a memorização e a {recitación}, pode ajudar a estimular o cérebro, ao mesmo tempo que os participantes terão também a oportunidade de usufruir de textos históricos da literatura espanhola.

Cristina Segura, diretora deste programa, considera que é um plano perfeito para dar uma oportunidade aos maiores/ancianidade de viver seu envelhecimento «com compromissos e motivações, e para que mostrem um papel ativo na sociedade, conetados com projetos e reptos/objetivos».

Cada ano beneficiam-se deste programa de Maiores/ancianidade da Obra Social da Caixa mais de 820.000 pessoas. Desde sua estreia em Junho de 2016 em Barcelona, foram mais de 250 pessoas aqueles que participaram nesta iniciativa, sendo todos escolhidos em centros da zona onde se levaram as representações, informou a companhia.

As notícias mais...