+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O BBVA prevê uma queda/redução do 9,2% do PIB extremenho no 2020

Contempla que no exercício de 2021 tenha um crescimento do 4,5%

 

EFE MÉRIDA
24/07/2020

A economia extremenha cairá um 9,2 % neste ano e se recuperará em parte em 2021, exercício para o qual prevê-se um crescimento do 4,5 %, segundo BBVA Research. A entidade piorou suas previsões económicas deste ano para Catalunha, Andaluzia e Comunidade Valenciana, regiões que vão a experimentar um maior/velho recuo pelas restrições da procura interna, a redução da despesa em produtos internos e a maior/velho exposição do turismo.

Segundo o Observatório Regional relativo ao terceiro trimestre, o produto interno bruto (PIB) cairá neste ano o 11,5 %, três pontos e meio mais do que previa em Abril, um agravamento que foi maior/velho em Catalunha e Andaluzia (3,8 pontos mais) e a Comunidade Valenciana (3,6 pontos mais) e algo menor no caso da Comunidade de Madrid (3,5 pontos). Pelo contrário, as regiões com maior/velho peso do sector agrário se estariam vendo algo menos prejudicadas, como Castela-A Mancha e Extremadura (2,6 pontos cada uma).