+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

As máscaras que ajudam aos demais

A ONG concede bolsas a meninos de {Zimbabue} graças à venda deste produto personalizado

 

Máscaras 8 Alguns dos modelos que {Proclade} vende. - R.M.

RODRIGO MORÁN ALMENDRALEJO
24/07/2020

¿Sabia você que levando máscara está protegendo sua saúde e ajudando a meninos do terceiro mundo a gozar duma educação? Igual o sabe se tem alguma das máscaras solidárias que voluntários da {oenegé} {Proclade} Almendralejo está confecionando para sua venda para tudo ao que lhe interesse.

A iniciativa surgiu faz algumas semanas quando a delegação de {Proclade} em Sevilla comunicou à de Almendralejo que necessitavam máscaras pela alta procura. Ao início, pensavam que seria um distribuição pequena, mas já levam mais de 300 vendidas e 1.500 euros arrecadados para meninos de {Zimbabue} que não têm a oportunidade de estudar como os que vivem na Europa.

«Som máscaras de tela, personalizadas, a cinco euros e com muitos modelos», esclarece Maribel Arias, coordenadora do programa em Almendralejo. Mais de cinco voluntárias se repartem a tarefa de confecioná-las. Primeiro cortam a tela exterior, que costuma proceder de telas, têxteis ou roupas que foram doados por empresas ou particulares. Logo fazem o interior que dá para a boca e, por último, cosem por dentro o filtro {TNT} para que sejam máscaras homologadas acordes às exigências de Saúde.

A variedade de modelos foi tal que muitos se têm {acercado} para conhecer como som e as têm reservado para eventos como casamentos e {comuniones}. {Proclade} tem preparado um catálogo de designs com diferentes tamanhos para meninos, jovens e adultos.

Normalmente, som muito demandadas as máscaras com estampados {veraniegos}, «mas também as lisas, sendo a negra uma das mais vendidas», reconhecem.

Fuente de ajuda

Para a delegação de {Proclade} Almendralejo foi uma bênção a ideia que lhe transferiram seus companheiros/colegas de Sevilla, já que pelos efeitos do {covid}-19 poder/conseguir conseguir o dinheiro pactuado para financiar os projetos deste ano era algo quase impensável. De facto, não poderão chegar ao objetivo acordado a começos de ano, «mas está claro que esta iniciativa nos tem ajudado muitíssimo para apoiar um em {Karigoga}», assegura Maribel.

Para conseguir as máscaras, {Proclade} tem habilitado/tesoureiro um número de telefone para encomendas no 676 174 718, embora também podem comprar-se após a missa domingueira das 12.30 horas que se celebra cada fim-de-semana na igreja do Coração de María (Os Pais), onde a {oenegé} tem sua sede

{Proclade} Bética leva anos trabalhando na iniciativa denominada A Educação muda vidas, que proporciona bolsas a menores estudantes de primária, ensino secundário e bolsas universitárias. Ao início, as bolsas só/sozinho se concediam a órfãos, mas faz uns meses, um testemunho assustador dum dos meninos lhes fez mudar de opinião: «Eu também quero ser órfão para poder/conseguir estudar». E, desde então, se têm alargado as doações aos que têm menos recursos.