Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 25 de junho de 2018

36 jovens poderão fazer práticas formativas em cidades de Europa

O fim é potenciar o conhecimento de idiomas e outros modelos de empresas. Outro programa com 15 praças/vagas serve para fomentar a criação de microempresas

RODRIGO CABEZAS prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
31/05/2018

 

O Parlamento Europeu voltou a conceder à Câmara Municipal de Almendralejo um novo programa Erasmus Prémio que servirá para que 36 jovens, de entre 16 e 30 anos, tenham a oportunidade de fazer práticas formativas em empresas de diferentes pontos de Europa ao passo que potenciam o conhecimento de um idioma e conhecem outros modelos empresariais. A câmara municipal tem conseguido para eles um financiamento de 150.000 euros.

Este programa Erasmus é similar ao Plano {Aljuve} do qual já se beneficiou a Câmara Municipal para alunos dos ciclos de grau/curso universitário meio dos três institutos da cidade, bem como para os participantes nos programas de formação municipal. Carlos González Jariego, vereador de Desenvolvimento, assinalou que a avaliação feita pelos alunos que têm podido fazer estas práticas é muito positiva e revelou que alguns deles receberam uma oferta laboral para ficar nesses países. Por enquanto, estas práticas se fizeram em Inglaterra, Irlanda, Itália e Portugal, países que poderiam repetir nesta segunda convocatória.

A equipa de governo indica que há dois anos para completar 36 mobilidades e acrescenta que terão prioridade aqueles jovens que têm desenvolvido programas de formação ou empreendimento no Espaço Global.

Plano formativo / A estas bolsas de mobilidade também poderão aceder os participantes de um novo programa formativo orientado a jovens interessados em adquirir conhecimentos sobre/em relação a a gestão e criação de microempresas. Foi o Ministério de Emprego e Segurança Social o que tem aprovado este plano para a Câmara Municipal. O mesmo está dirigido a jovens de entre 16 e 29 anos (ambas idades incluídas), que cumpram uns requisitos básicos como são estar inscritos no Sistema de Garantia Juvenil e cumprir com os parâmetros para poder/conseguir obter o certificado de profissionalismo de terceiro nível, isto é, possuir uma licenciatura mínima como a Ensino Secundário Obrigatório (ESO).

A ajuda outorgada pelo ministério para este programa é de 61.845 euros, isto é, o 91% de seu financiamento. Os 5.015 euros restantes os põe a câmara municipal.

O período para inscrever-se já encontra-se aberto. Só/sozinho há 15 praças/vagas que se irão cobrindo por ordem/disposição de chegada. Os interessados podem fazer dita inscrição de maneira telemática na web da Câmara Municipal ou de maneira presencial no Centro de Inovação Empresarial.

O projeto exige um tempo de duração de quatro meses. Neste ano, como novidade, cada aluno recebe um subsídio em forma de bolsa cifrada em 1,5 euros por hora dada, isto é, cada um terá uma ajuda duns 900 euros, aproximadamente.

O CONTEÚDO / A formação consistirá em estudar matérias relacionadas com a atitude empreendedora, oportunidades de negócio, direção de empresas, marketing, comercialização, gestão contabilidade, laboral ou fiscal, riscos laborais, financiamento, novas tecnologias ou tutorias grupais. O programa está previsto que comece na segunda quinzena de Julho.

As notícias mais...