Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 21 de novembro de 2017

120 toneladas de papel prensado saem ardendo de noite na nave de {Saica}

O apagaram bombeiros de Almendralejo, Mérida e de Villafranca

R.CABEZAS ALMENDRALEJO
11/08/2017

 

Cuatro dotações de bombeiros, dois de Almendralejo, uma de Villafranca de los Barros e outra de Mérida tiveram que intervir para sufocar as chamas do incêndio gerado na noite do passado quarta-feira na nave da empresa {Saica}, dedicada ao reciclagem de papel, papelão e plástico. O fogo só/sozinho causou danos materiais, queimando-se 120 toneladas de papel prensado. Segundo indicou a este jornal o serviço de bombeiros do parque local se desconheciam ainda as causas do fogo ao fecho desta edição.

O incêndio se originou em torno das dez da noite e não foi sufocado por completo até passadas as quatro da madrugada. O foco do fogo esteve no pátio interior, onde tinha grande combustível em forma de papel e plástico, o que provocou que as chamas fossem de grandes dimensões e muito espetaculares, vendo-se desde todos os pontos da cidade uma intensa fumarada negra em lugar dos factos/feitos.

O chefe de bombeiros local, Domingo Durán, explicou que a proximidade de {hidrantes}, isto é, pontos de captação específicos de água, «quase a pé de fábrica», fez que se pudesse controlar rapidamente a situação. Também agradeceu a grande colaboração que a todo o momento emprestaram os corpos de policia municipal e Nacional, bem como Proteção Civil. O fogo se originou num lugar próximo a um muro e vinhas, algo que impediu que se propagasse a outras empresas confinantes.

As notícias mais...